Wine Brands Brasil

MINHAS COMPRAS

Culinária Japonesa

A culinária japonesa apresenta alguns desafios para a harmonização de vinhos. Sua riqueza de ingredientes frescos, muitas vezes presentes a um só tempo em um mesmo prato, dificulta a escolha de um vinho que harmonize com tudo. É aí que entram em cena os espumantes, cuja grande versatilidade parece ser uma ótima solução para a multiplicidade de texturas e sabores da culinária da terra do sol nascente.

Normalmente, além dos espumantes, os vinhos brancos e roses, jovens, frutados e de pouca complexidade são as melhores opções. No entanto, um tempurá de legumes e camarões vai muito bem com um chardonnay encorpado e não muito ácido, como o espetacular Bramito del Cervo, da Tenuta Castello Della Sala. Dois condimentos japoneses podem complicar uma harmonização: o Wasabi e o Shoyu. Sem a presença destes ou usando-os discretamente, é mais fácil harmonizar os vinhos.

Carpaccios de pescados de carne branca e delicada, como namorado e robalo, harmonizam-se muito bem com brancos frescos e ácidos, como o Sauvignon Blanc da sul africana Steenberg, ou o Equus Sauvignon Blanc, da sul americana Haras de Pirque.

Pescados de carne mais escura e marcante, como sardinha ou surubim, podem harmonizar muito bem com um ácido riesling, como o Columbia Crest. Ostras, por seu caráter iodado, vão bem com brancos da Borgonha, como o Chateau de Dracy Bourgogne Chardonnay, um vinho com notas florais, sedoso e com leve toque mineral, ou um Mersault, perfeito não somente para ostras, mas também para uma ampla variedade de crustáceos. Novamente, vai bem também um fresco espumante Brut, como o argentino Norton Cosecha Especial Brut Rose.

Nas sobremesas, o Anmitsu, o famoso doce de feijão, combina muito bem com um branco frutado, de baixa graduação alcoólica, floral e boa acidez, como o Prunotto Moscato D'Asti.

Assine a nossa Newsletter e receba ofertas exclusivas